Boulos ameaça invadir casa de Bolsonaro e diz que ‘tudo não passou de ironia’

13/10/2018

(postado às 21h:06 por Amanda Nunes)

Pela enésima vez, Guilherme Boulos usa sua influência política de modo criminoso e insufla seus seguidores a cometerem atos subversivos.

Durante uma manifestação anti-Bolsonaro, o ex-candidato à presidência discursou para uma platéia que entoava o seguinte coro:

“ôôô Bolsonaro, presta atenção … a sua casa vai virar ocupação”

Guilherme Boulos colocou mais lenha na fogueira e disse (de maneira irresponsável):

“O MTST ocupa terreno improdutivo […] a casa do Bolsonaro não me parece uma coisa muito produtiva” sugerindo que a casa do candidato do PSL seja invadida.

As autoridades têm que tomar alguma iniciativa … discursos desse tipo podem desencadear tragédias reais […] basta ver o que aconteceu em Juiz de Fora.

O que o Exército está esperando para proteger o futuro Presidente da República (que aliás, é um dos seus)? Um segundo atentado à faca?

Jair Bolsonaro reagiu e postou a seguinte frase nas redes sociais:

“Esta ameaça vai ser transmitida pela mídia ou só quando eu responder como defenderei minha família e propriedade, e então tentarão me imputar novamente como o maior vilão do universo?”

Vale destacar que a presidente do PT, senadora Gleisi Hofmann, estava no palanque e aplaudiu a fala leviana do líder do MTST.




A resposta de Boulos

(atualizado às 22h:40 por Patrícia Carvalho)

O invasor de terras disse que tudo não passou de ironia e falta de interpretação de texto.

Ironia essa que já despertou o que há de pior nas pessoas … basta ver o criminoso Adélio dos Santos.

Ironia essa que já casou diversas mortes no país decorrentes de invasões de propriedades particulares.

Ironia essa que já causou invasões e destruição de dezenas de prédios públicos.

Ironia essa que pode acabar em morte […] basta que um única pessoa desorientada ouça o discurso de Boulos e não faça uma correta ‘interpretaçao de texto’ para que aconteça uma tragédia.

O MTST é um movimento que não acrescenta nada ao país […] e Guilherme Boulos também não!



 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram