“Bolsonaro perdeu uma batalha, mas não a guerra. Ele tem o apoio do povo … só que o povo está trancado em casa”

Patrícia Moraes Carvalho | 07/04/2020 | 5:32 AM | POLÍTICA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Rainha da Inglaterra

Viramos um reino, onde o rei reina, mas não governa mais.

A estrutura enquadrou o Presidente Jair Bolsonaro. Mandetta falou com total autonomia, segurança, certa soberba e desautorizou Bolsonaro e valorizou os governadores.

Como se diz na gíria, está calçado!

Solenemente ignorou e sequer citou o nome do Presidente no seu pronunciamento de agora a pouco.

Quem conhece os bastidores da política sabe que Bolsonaro demitiu nessa tarde o Ministro da Saúde.

Seu sucessor escolhido, Deputado Federal, chegou a se mobilizar para deixar o parlamento.

Mas Bolsonaro foi obrigado, na marra, a voltar atrás, sob pena de cair imediatamente.

Quem obrigou?

Quem está mandando: as estruturas de poder na cúpula do Congresso Nacional, no STF, alinhada e aliada com os comandos militares que colocaram o Presidente e sua pequena e agora frágil estrutura no isolamento.

Aguardaram a hora certa para dar ao Presidente o corretivo por ter ouvido e seguido Olavo de Carvalho, a quem nunca engoliram. Bandearam de lado, momentaneamente!

Fato também é que Bolsonaro radicalizou, não dialogou e esticou demais a corda e perdeu a batalha, o mando e o respeito.

Vulgarizou demais a “liturgia do cargo”. Pensou que tinha cartas para jogar, mas não tinha. Ninguém mais governa na porrada e no grito.

Tem o apoio do povo, mas o povo está trancado em casa. Também desidratou política e eleitoralmente.

Ainda tem base popular sólida, atenta e participativa, mas imóvel e amedrontada. E frustrada!

Queriam tanto uma intervenção militar? O castigo veio à cavalo, nas sombras dos quepes, montado por um vírus oportunista!

A verdade é que os Generais, Almirantes e Brigadeiros nunca gostaram da aproximação do Governo brasileiro com os EUA.

E, se analisarmos bem a história, desde a proclamação da República, os militares sempre conspiraram nas sombras.

Foram eles que criaram e alimentaram essa estrutura de poder que corrói a República, aniquilando lideranças liberais conservadoras, sempre cheios de ciúmes e de positivismo apaixonado.

E agindo assim, permitem sempre o renascimento da esquerda.

E a necessidade constante da sua volta. O círculo que se repete. A roda gira. Eles nunca saem do poder.

E também não toleram as posições radicais do Capitão Presidente.

Intuo que Bolsonaro errou no curto prazo, mas vai acertar no longo prazo.

E talvez a mudança venha ainda mais profunda, como efetivamente tem que ser.

Teremos dias sombrios pela frente!

Vamos aguardar as cenas do próximo capítulo. Agora, a hora de um recuo estratégico!


(Luiz Carlos Nemetz – advogado – via rede social)

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.