Biografia de terrorista não estreia no Brasil e Wagner Moura é desmentido por produtora

Amanda Nunes Brückner | 14/01/2020 | 1:41 PM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Wagner Moura tem usado as mídias (esquerdistas) do país para atacar o governo federal.

Segundo o artista (…sic…) o filme “Marighella” (que narra a história de um comunista, terrorista e ladrão de bancos que pregava o extermínio de policiais) não estreou nos cinemas do país devido “a uma censura velada do governo.”

“A Ancine está destruída”, declarou Moura.

Em seguida ele acusou o governo:

“Hoje eles infiltram pessoas nessas agências [Ancine] e elas tornam tudo impossível de acontecer. Foi isso que fizeram com Marighella. Acharam uma forma de tornar o lançamento impossível do ponto de vista burocrático.”

O embuste e o fingimento do ator foram desmentidos de maneira inusitada … a própria produtora do filme Marighella deu uma declaração sobre o assunto.

De acordo com uma matéria publicada na Revista Veja, a Ancine atribuiu o problema em razão de uma inadimplência da empresa que produziu Marighella – a O2 Filmes – com o órgão.

Segundo a Veja, “a produtora reconheceu o problema e disse que já tomou todas as medidas cabíveis para solucioná-lo” e desmentiu categoricamente o ator:

“Em nenhum momento acreditamos que houve qualquer tipo de censura.”

O2 Filmes também explicou que a tal inadimplência “não é por prestação de contas e sim referente a uma prorrogação do prazo de entrega de um outro projeto.”

A carapuça de Wagner Moura Caiu !!!

 

 


Leia também:

Há 50 anos, CPF de Marighella era cancelado: “Pregava o extermínio da Polícia e das Forças Armadas”

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.