Autor de best-seller cita 5 expressões que indicam que ‘você não tem inteligência emocional’

A lista foi publicada no site linkedin por Travis Bradberry, autor do best-seller Inteligência Emocional 2.0

Inteligência emocional é um conceito presente na psicologia e criado pelo psicólogo norte-americano Daniel Goleman.

Uma pessoa com inteligência emocional é aquela que possui uma aptidão para lidar com as emoções.

Goleman subdivide a inteligência emocional em 5 habilidades: Autoconhecimento emocional, controle emocional, automotivação, empatia e desenvolvimento de relacionamentos interpessoais.

Voltando ao livro Inteligência Emocional 2.0 … o autor diz que vivemos atualmente num mundo em que as pessoas parecem não ouvir, não esperam sua vez de falar e cada vez mais voltam o foco para si própria (egocentrismo) … estamos perdendo a capacidade de enxergar o outro.

Bradberry sugere que algumas expressões podem atrapalhar nossos relacionamentos, em especial os relacionamentos profissionais:

1) “você sempre” ou “você nunca”

Ambas as expressões impedem uma conversa equilibrada e deixa o outro na defensiva.

O autor diz que apontar ‘o dedo’ para o outro sempre incomoda.

Ex: “você sempre faz isso ” ou “ você nunca faz a coisa certa”, indica.

2) “como eu sempre digo”

Travis destaca que a expressão acima indica insegurança e/ou arrogância.

Ele sugere: “Ao passar uma informação para alguém tenha cuidado em ser mais claro e não ache que você é o dono da razão.”

3) “Boa sorte”

Desejar boa sorte para alguém dá uma ideia de que as pessoas não são competentes o bastante e precisarão de uma ‘ajudinha do universo’.

Travis sugere trocar o “boa sorte” por “você é capaz” ou “você vai chegar lá” ou “seja você mesmo” ou “use sua competência” e diz que isso pode aumentar a confiança de quem ouve a frase.

4) “Tanto faz” ou “você que sabe” ou “faça o que você quiser”

Bradberry considera que as expressões acima denotam indiferença ou descaso e aconselha a escutar o que foi dito (ou perguntado) e tentar demonstrar que nos importamos com quem está do outro lado.

Ex: “acho que você está certo” ou “você deu uma boa sugestão” ou “ótima ideia”

5) “isso eu nunca”

A expressão pode passar uma mensagem de agressividade ou arrogância para quem ouve, algo típico daquela pessoa que sempre aponta o dedo e esquece de seus defeitos ou pontos fracos.

Trocar a expressão por algo mais suave como “porque você não tenta de outra maneira” ou “eu fiz isso uma vez e não deu certo” pode levar a conversa a um nível mais equilibrado.


publicidade


error: Conteúdo protegido !!