Após acusar Mourão de torturá-lo, cantor pede desculpas pelo 'equívoco' | Diário do Brasil

Após acusar Mourão de torturá-lo, cantor pede desculpas pelo ‘equívoco’


O cantor e compositor Geraldo Azevedo acusou o general Hamilton Mourão, vice candidato à presidência na chapa de Bolsonaro, de torturá-lo durante o regime militar:

“Olha, é uma coisa indignante, cara. Eu fui preso duas vezes na ditadura, fui torturado, você não sabe o que é tortura, não. Esse Mourão era um dos torturadores lá”, declarou o artista durante um show no município de Jacobina, Bahia.

Mourão reagiu, disse que irá processar o cantor e explicou que em 1969, ano em que o artista esteve preso pela primeira vez, ele tinha apenas 16 anos e ainda não fazia parte do Exército […]  o militar ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) no  ano de 1972 e se formou em 1975.

“É uma coisa tão mentirosa … Eu era aluno do Colégio Militar em Porto Alegre e tinha 16 anos” disse o general.

Após a notícia se espalhar na mídia, o artista se desculpou pelo transtorno causado e pelo equívoco, informou o Estadão.




compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
WHATSAPP