Aos poucos, Lula Escobar vai voltando ao normal. Ele já fala em ‘mulheres e cerveja’

(Patrícia Carvalho)

“Lula, o preso celebridade do país, já conseguiu uma televisão, a montagem de uma academia em sala anexa e que lhe sirvam água gelada ao longo do dia. Agora ele quer mulher e cerveja”

Em 1991, o nacrotraficante Pablo Escobar fez um acordo com o governo colombiano e construiu sua própria prisão … a La Catedral.

O local tinha vista para a natureza, quartos luxuosos, mesa de sinuca, visitas de mulheres, bebidas, armas, salão de festas, enfim, era praticamente um hotel de luxo.

Encarcerado, Escobar mandava na justiça do país […] ameaçava (e comprava) autoridades, derrubava aviões com ministros, comandava um exército revolucionário e, assim como Lula, se dizia vítima de perseguição política.

O sonho do narco-esquerdista era ser presidente da República.

Pablo corroeu os valores e instituiu a Lei do Pode Tudo – pode traficar, roubar, matar, estuprar, violentar…

Lula, assim como Escobar, começa a retomar o poder, mesmo estando atrás das grades.

Ontem (03), ele recebeu as visitas de Gleisi Hoffmann e Jaques Wagner […] a partir da próxima semana, as visitas dos ‘amigos’ poderão se tornar frequentes.

O preso de alta periculosidade continua dando as ordens de dentro do cárcere.

Segundo a revista Veja (que teve acesso ao quarto do ilustre hóspede), o ex-presidente é tratado como ‘cliente’ pelos policiais da PF, que lhe servem as refeições, o chamam de ‘presidente’ e lhe aplicam insulina diariamente.

O ‘cliente’ (diz a Veja) faz até piada com a juíza federal:

“Fala pra doutora juíza liberar o frigobar com uma cervejinha” 

“Bem que aqui dentro (da bola de pilates) poderia ter uma mulher de surpresa, né?”

“Já que não posso transar, pratico exercícios”.

Para ele, a vida continua sendo uma grande brincadeira e o país é apenas um parque de diversões para Lula brincar de revolução.

Hoje, a Colômbia conseguiu banir ‘o mal’ da vida pública e reorganizou a estrutura moral do país […] aqui no Brasil, a criminalidade está em expansão e já é quase 10 vezes maior que a violência colombiana da década de 90 …

Nosso ícone do mal tenta voltar ao poder…

Lula não trafica (quer dizer, trafica influência) e são muitas as coincidências entre os ‘ícones esquerdistas’.


 

publicidade

  • error: Conteúdo protegido !!