• busca por palavra (s)
  • A segurança do edifício Trump foi reforçada

    Americanos pegam pesado no twitter e inflamam ódio na rede. Eles pedem que Trump seja executado


    A segurança do edifício Trump foi reforçada

    A segurança do edifício Trump foi reforçada

    Um dia após Donald Trump ser declarado o novo presidente dos EUA, o Twitter entrou em erupção com seguidos pedidos para ‘dizimar’ o magnata

    O republicano venceu a rival democrata Hillary Clinton para se tornar o 45º presidente dos Estados Unidos.

    A figura polêmica que denigre as mulheres, chamou os imigrantes mexicanos de estrupadores e prometeu proibir os muçulmanos de entrar na América, parece ter feito alguns inimigos durante sua campanha.

    Muitos dos que se opuseram a Trump correram para o Twitter para pedir seu ‘fim imediato’

    ” Então, quem vai acabar com Trump durante a posse?” escreveu um usuário.

    Eu só rezo para que o primeiro mer$# que tentar acabar com ele não erre a mira “, acrescentou outro.

    Um terceiro brincou: “Minha mãe está falando sobre eliminar Donald Trump. Te cuida Trump, minha mãe suburbana branca está indo ao seu encontro”‘

    A Primeira Emenda dos EUA permite a liberdade de expressão, porém ameaças de morte contra figuras políticas – particularmente o próximo presidente dos Estados Unidos – são levados muito a sério pelas agências de segurança.

    Provavelmente esses tuiteiros serão investigados pelo FBI e pelo Serviço Secreto.

    Uma fonte próxima ao Serviço Secreto informou ao jornal DailyMail que a agência estava bem ciente das ameaças e que eles já tinham monitorado uma série de intimidações desde a última terça-feira (08)

    Eles também informaram que existem “mecanismos específicos” para monitorar as mídias sociais para tais cargos, e para determinar quais ameaças são mais preocupantes.

    “Toda ameaça será levada a sério” disse a fonte, que estava particularmente ocupada, pois a partir de agora existem dois alvos potenciais: o presidente em exercício e o presidente eleito.

    Trump já aumentou a segurança em torno de sua casa em Nova York após a vitória eleitoral.

    Uma zona de exclusão aérea de duas milhas foi estabelecida em torno da Trump Tower e ficará ativa até o dia 17 de Janeiro, data em que o magnata se muda para a Casa Branca.

    As pessoas que trabalham e vivem dentro do luxuoso edifício de Donald agora serão examinadas pelo Serviço Secreto.

    Em março deste ano, Eli Martinez, de 20 anos, tuitou o que ele chamou de ‘uma piada’ , dizendo:

    “Eu acho que tenho que acabar com o Trump. Se nenhum de vocês fizer isso, farei eu mesmo”

    Dias depois, quando agentes do Serviço Secreto apareceram na sua casa em Chicago e o questionaram sobre as ameaças, ele disse que que investigaram sua vida inteira […] sua história pessoal, sua ficha médica, seus empregos, se ele era um cidadão dos EUA e se ele já tinha comprado armas.

    “Pensei que eles estavam brincando ou eu estava sonhando”, disse Martinez Mashable.

    tuitestrump

    publicidade



    error: Conteúdo protegido !!