Aliados fogem de Lula. Esquema bilionário do BNDES começa a ser desvendado

O desespero tomou conta do ex-presidente

Lula já percebeu que seus maiores aliados políticos estão abandonando o barco.

Em mais uma carta enviada a Gleisi Hoffmann, o ex-presidente se se mostra inquieto e diz que se não for candidato, estará assumindo que cometeu crimes.

Na verdade, Lula não precisa assumir nada […] o MPF e a Polícia Federal estão descobrindo tudo […] e os juízes federais estão condenando como ‘nunca antes na história deste país’.

O preso continuará fazendo campanha política atrás das grades e sustentando a ilusão de ser presidente da República […] mas no fundo ele sabe que a tempestade ainda nem começou.

Bomba pela frente – BNDES na mira da Justiça

O processo que investiga se Lula favoreceu (de maneira ilícita) a Odebrecht em contratos com o BNDES voltou para Brasília e está nas mãos do juiz Vallisney de Oliveira (10ª Vara da Justiça Federal).

Vallisney é uma espécie de “Sérgio Moro” da capital do país.

Ele foi considerado “prevento” para o caso, ou seja, o juiz natural da causa.

Com investigações iniciadas na Operação Janus, Lula, seu sobrinho Taiguara Rodrigues, Marcelo Odebrecht e outras 7 sete pessoas são acusadas favorecerem um esquema criminoso para conseguir recursos para a Odebrecht junto ao BNDES […] em contrapartida, Marcelo Odebrecht teria ajudado financeiramente a empresa de Taiguara.

Esse é somente um dos casos envolvendo contratos bilionários com o BNDES […] quando a caixa preta do banco estatal for aberta de vez, os contratos que o PT classificou como ‘sigilosos’ começarão a vir a público e a sujeira feita nos empréstimos para países do Foro de São Paulo serão escancaradas de uma vez por todas.


publicidade

  • error: Conteúdo protegido !!