Alexandre Garcia: A PF vai descobrir tudo

Amanda Nunes Brückner | 04/08/2019 | 7:20 AM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


O jornalista narra que foi abordado por um policial federal e comentou (com o investigador) que tudo começou no dia 6 de setembro de 2018 … quando Adélio deu uma facada no candidato que liderava a corrida presidencial.

Garcia cita uma série de coincidências:

“Após a facada, advogados caem do céu e ninguém pode saber quem pagou esses advogados, a OAB não deixa”

Depois, explica Alexandre, Adélio fica maluco:

“Um maluco que não toma remédio e  viajava bastante … ele chegou a inventar um álibi para tentar justificar sua presença na Câmara dos Deputados no dia do crime”

Em seguida, mais coincidências:

“Pessoas que estavam na pensão (que Adélio se hospedou em Juiz de Fora) também morrem dias após a facada em Bolsonaro”

E agora? O que vem? Mais coincidências:

“Jean Wyllys vai embora do país e quem ocupa seu mandato é o marido do Glenn Greenwald”

O jornalista também citou o caso do hacker que disse ter entregado as mensagens ‘gratuitamente’ para Greenwald:

“Ele disse que iria vender todas as mensagens roubadas para o PT e de repente entregou tudo de graça ?!? … “


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.