Advogado diz que não conhecia Adélio, mas criminoso diz que tinha nº do advogado em seu celular

Quinta-feira – 6 de setembro – Juiz de Fora/MG – Bolsonaro é atacado

(Aline Sanches | de Curitiba para o Diário do Brasil)

advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior disse que recebeu uma mensagem por WhatsApp na tarde de quinta-feira, dia em que o presidenciável do PSL foi atacado por Adélio Bispo de Oliveira.

Segundo Zanone, um interlocutor queria saber se ele topava defender o homem que tinha acabado de esfaquear o presidenciável […] Zanone também afirmou ao jornal OGlobo que não conhecia Adélio Bispo.

Essa é a versão do advogado.

Versão do criminoso

Já Adélio, o criminoso, disse em sua audiência de custódia (vídeo abaixo), que tinha o número de seu advogado (seria o Zanone ou era outro?) na agenda de seu telefone celular.

Das duas uma:

Ou Adélio já conhecia Zanone ou o tal advogado a que ele se refere (o que está na agenda do celular) é o homem que contratou Zanone … o tal filantropo oculto.

Vale ressaltar que Adélio disse para a juíza que o advogado chegou na sede da PF dentro de 40 minutos/1 hora … Que advogado era esse? Quem o contactou?

Zanone só pegou o voo para Juiz de Fora na sexta-feira, dia seguinte ao atentado.

Não estamos criando nenhuma teoria sobre o ocorrido nem tão pouco fazendo acusações, isso é função da PF … mas que tem algo cheirando podre nessa história, ahhh isso tem!

Existem outras divergências no depoimento desse cidadão … aos poucos, iremos soltar as matérias.


detalhe: o vídeo foi editado … o vídeo completo do depoimento você assiste nesse link


compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
WHATSAPP
publicidade


  • error: Conteúdo protegido !!