17 anos de cadeia: Desembargador aumenta pena de Lula no caso do sítio de Atibaia

Amanda Nunes Brückner | 27/11/2019 | 4:10 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Petista queria anular a sentença e acabou se lascando …

Há poucos minutos, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF-4 (segunda instância) manteve a condenação de Lula e, de lambuja, ainda aumentou a pena do ex-presidente para 17 anos, 1 mês e 10 dias de prisão.

Na sentença anterior (1ª instância), Lula havia sido condenado por corrupção e lavagem de dinheiro a 12 anos e 11 meses de prisão por pela juíza federal Gabriela Hardt.

Gebran declarou que a culpabilidade de Lula é “bastante elevada”.

“Pouco importa se a propriedade formal ou material do sítio é de Bittar ou Lula. Há fortes indicativos que a propriedade possa não ser de Bittar, mas fato é que Lula usava o imóvel com ‘animus rem sibi habendi’ (que significa uma intenção de ter a coisa como sua). Temos farta documentação de provas”, afirmou o desembargador.

Faltam ainda os votos dos outros dois integrantes da turma, desembargadores Leandro Paulsen e Carlos Eduardo Thompson Flores.


 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.