Xi Jinping alerta Trump: “Se houver um erro estratégico, a situação pode sair de controle”

O presidente chinês Xi Jinping conversou ontem por telefone com Donald Trump e o alertou sobre as consequências de um conflito armado

Xi Jinping fez questão de destacar que o mundo inteiro está preocupado a situação na Península Coreana e também na Síria:

“A situação poderá sair de controle e terá um impacto devastador sobre na comunidade internacional” disse o presidente Chinês.

As informações são do jornal chinês Global Times, que destacou dois pontos fundamentais:

(1) “A atual administração não só reverteu a política do governo Obama, mas também se tornou mais agressiva, absorvendo vários riscos. É mais difícil derrubar o regime Assad agora do que alguns anos atrás.”

(2) “O governo Trump pode até atingir a Coreia do Norte militarmente e lançar um “ataque fulminante”, mas se Pyongyang (capital da Coreia do Norte) contra-atacar, Washington será apanhada de surpresa.”

O jornal fez questão de reforçar que: tomar medidas militares contra a Coréia do Norte é muito mais arriscado do que lançar um ataque de mísseis contra a Síria.

Kim Jon-un é capaz de dar um duro golpe na Coréia do Sul e as consequências serão devastadoras.

“A situação ficará fora de controle se houver um erro estratégico […] é certo que Washington não se preparou para o pior cenário.” destacou o jornal.

Os EUA não têm poder para colocar os assuntos globais em ordem no momento e a Casa Branca precisa estar ciente desta realidade.

Não se trata de derrubar Assad ou forçar Pyongyang a se render em um curto período de tempo […] a coordenação entre as principais potências mundiais é fundamental importância.

Divergências entre as grandes potências se transformarão em problemas realistas.

Os EUA precisam fazer mais esforços para coordenar as posições das principais potências em questões críticas.

Não basta simplesmente tomar uma decisão unilateral e deixar que o mundo inteiro sofra as consequências.


publicidade


error: Conteúdo protegido !!