Whatsapp entre dono de empreiteira e Cunha aponta que Michel Temer teria recebido R$ 5 milhões em propina

zapcunha

Rodrigo Janot (Procurador Geral da República) reuniu provas de que o vice Michel Temer (PMDB) recebeu R$ 5 milhões do dono da OAS, José Adelmário Pinheiro, um dos empreiteiros condenados no escândalo de propinas da Petrobras.

publicidade

O suposto pagamento a Temer está em uma das manifestações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, que fundamentou as buscas da Operação Catilinárias, deflagrada na semana passada.

Em uma troca de mensagens via WhatsApp entre Pinheiro e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aparace uma “menção” em que Cunha reclama que o empreiteiro pagou a Temer e deixou “adiado” o repasse a outros líderes do PMDB.

“Eduardo Cunha questionou o dono da OAS por ter pago R$ 5 milhões para Temer e deixado o resto da ‘turma’ a ver navios, afirmou o PGR, conforme a reprodução feita no documento assinado pelo ministro do STF, Teori Zavascki.

Na troca de mensagens via Whatsapp, Pinheiro pediu a Cunha “cuidado com a análise para não mostrar a quantidade de pagamentos dos amigos”.

A conversa foi encontrada no celular do dono da OAS, apreendido em 2014.

com informações da Folha

publicidade