Tribunal Regional Federal da 4a. região nega habeas corpus para presidente do Instituto Lula

okamoto

O recurso foi impetrado pela defesa do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto

O documento tentava impedir que o juiz Sérgio Moro acatasse a denúncia feita contra ele.

publicidade

João Pedro Gebran Neto (desembargador) compreendeu que “é preciso esperar que Sérgio Moro aprecie e decida sobre a denúncia feita pelo MPF.

O advogado de Okamotto disse que vai recorrer da decisão.

Okamotto é acusado de atuar para que a empreiteira OAS pagasse as despesas do aluguel de contêineres do acervo de Lula.

A força-tarefa da Lava Jato informou que foram feitos sessenta e um pagamentos mensais no valor de R$ 21, 5 mil, entre 2011 e 2016.

publicidade