Tragédia ambiental de Mariana/MG chegará ao Oceano Atlântico na próxima sexta-feira

RioDoceAtlantico

O irresponsabilidade da mineradora Samarco chegará ao Oceano Atlântico na próxima sexta-feira, de acordo com informações do Ibama

Trata-se da maior tragédia ambiental do Brasil e recuperação poderá levar mais de 20 anos.

publicidade

O mar de lama passará a se deslocar com mais velocidade no através do Rio Doce. A coordenação do Ibama dá como certa a contaminação do mar (através da costa do ES) pelos rejeitos da mineradora e diz que novas multas serão aplicadas. A Samarco já tinha sido multada em R$ 250 milhões, na última semana.

A presidente do Ibama confrmou novos impactos:

Contaminação da foz do rio, ambientalmente sensível e com áreas de reprodução de tartarugas e de formação de ninhos de aves;

Ameaça às espécies de peixes na zona costeira;

Falta de água em Colatina (ES);

Impactos nos reservatórios de usinas hidrelétricas;

Ccontaminação de unidades de conservação.

Somente num trecho já avaliado pelos técnicos do Ibama, pelo menos 900 hectares de preservação permanente foram destruídos (o equivalente a 900 campos de futebol).

A interrupção do abastecimento de água em Governador Valadares (MG) foi a razão de uma das cinco multas aplicadas pelo Ibama na semana passada, no valor máximo de R$ 50 milhões cada. As outras quatro se referiram a morte de espécies, destruição de áreas urbanas, risco à saúde humana e lançamento dos rejeitos no Rio Doce.

O Ibama defende o reajuste do valor máximo das multas, previsto em lei de 1998 e congelado desde então. As multas estão sem reajuste desde 2000. O valor da multa máxima poderia chegar a, pelo menos, para R$ 135 milhões. A presidente do Ibama vai elaborar um projeto de lei a respeito.


matéria relacionada:

Dilma altera decreto e transforma tragédia de Mariana em desastre natural


publicidade