Suíça identifica mais de 1000 contas bancárias. Executivos e políticos são suspeitos de desvios

janot70milhoes

Rodrigo Janot, procurador-geral da República,  esteve na Suíça com o procurador Michel Lauber negociando o desbloqueio de US$ 70 milhões para devolvê-los aos cofre públicos

A Suíça identificou mais de 1000 contas bancárias que teriam relação a Operação Lava Jato.

publicidade

Os donos das contas são executivos da Petrobras, fornecedores, políticos brasileiros e intermediários financeiros.

São 340 relações bancárias suspeitas ligadas aos casos de corrupção na Petrobras.

Desde 2014, a Procuradoria suíça abriu 60 investigações por suspeita de lavagem de dinheiro.

Cerca de US$ 800 milhões mantidos na Suíça foram congelados.

(Congresso em Foco)

publicidade