Diário do Brasil

Suíça encontra contas ‘ilícitas’ usadas para abastecer as campanhas de Lula e Dilma

O banco suíço Julius Baer foi usado para movimentar dinheiro ilícito durante as campanhas de Lula e Dilma

Antes de continuar, vale ressaltar que o fato não tem ligação com a delação de Joesley Batista. A denúncia veio do próprio banco.

“O montante de dinheiro e os constantes movimentos na conta levantaram a suspeita de crimes financeiros” alegou o banco.

As informações (extratos, documentos, assinaturas) já foram enviadas à PGR pelas autoridades da Suíça […] a conta em questão foi fechada pelo banco Julius Baer (na Suíça) e o saldo foi transferido para uma conta em Nova York.

O nome do titular da conta não ainda não foi revelado, porém as autoridades suíças afirmam que:

“Pelas datas em que os valores foram movimentados, pode-se afirmar quase todas as transferências ocorreram em um período próximo às eleições presidenciais no Brasil […] basta que o MP brasileiro investigue mais a fundo”

Duas empresas de fachada foram usadas para movimentar a conta de número 06384985 no Julius Baer: A Lunsville Internacional Inc e a Valdarco.


 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!