Sírio Libanês demite médica que ironizou Marisa Letícia no WhatsApp

Uma matéria feita pelo jornal O Globo de hoje mostra o sadismo de alguns ‘profissionais’ da medicina

De acordo com a publicação, uma médica reumatologista identificada como Gabriela (de 31 anos) compartilhou informações sigilosas sobre o estado de saúde de Marisa Letícia em um grupo de WhatsApp.

A médica espalhou em um grupo que a ex-primeira dama estava no hospital com diagnóstico de AVC nível 4 na escala Fisher.

Um participante do grupo (também da área médica) chegou a escrever:

“Tem que romper (o vaso sanguíneo) no procedimento […]  já abre a pupila e o capeta abraça ela” escreveu Richam Ellakkis.

Outro médico comentou:

“Esses fdp vão embolizar ainda por cima ?!?”,” se referindo ao procedimento de fechar um vaso sanguíneo para diminuir o fluxo de sangue em determinado local.


Dr. Ellakkis (esquerda) e Dra. Gabriela (direita)


O Sírio Libanês disse que tomou ‘medidas disciplinares’ contra a médica Gabriela Munhoz pelo vazamento das informações.

“A instituição tomou as medidas disciplinares em relação à médica, assim que teve conhecimento da troca de mensagens”, informou a assessoria.

A nota ainda informou que “Não permite esse tipo de atitude entre seus colaboradores” e repudiou a quebra do sigilo de pacientes.


leia também:

Maria de Fátima (vítima de um AVC) morreu na fila do SUS. Ninguém ficou sabendo!


publicidade

error: Conteúdo protegido !!