Senador propõe medida drástica: “Que todo o executivo e o legislativo renuncie aos mandatos”

O senador Alvaro Dias (PV-PR) disse que a situação em Brasília chegou a um nível caótico e sugeriu uma renúncia coletiva de todos os eleitos do Executivo e do Legislativo

“O Congresso vive um momento de paralisia e que as instituições estão sendo durante abaladas” disse o senador

Dias reconheceu que não há probabilidade de os políticos abrirem mão de seus mandatos e acredita que a convocação de eleições gerais poderia ser um recomeço.

A fala do senador faz referência direta ao clima de pânico que tomou Brasília com a delação do ex-executivo da Odebrecht, Claúdio Melo Filho.

Melo citou 51 políticos de 11 partidos. E isso é só o começo!

Ao todo, cerca de 77 executivos esperam que suas delações possam ser homologadas pelo STF.

76 novas ‘bombas’ estão a caminho.

O senador expressou sua preocupação e disse que ‘não há no horizonte nenhuma expectativa de solução para a crise política‘:

“A tendência, caso alguma medida extrema não seja tomada, é de piora na situação” disse.

publicidade