Roberto Justus e Robert Rey: Brasil poderá ter um segundo turno de presidenciáveis milionários em 2018

De um lado, um dos empresários mais ricos do país. Do outro, o sétimo médico mais rico do mundo.

Ao que tudo indica, assim será a próxima eleição presidencial.

Uma mistura de políticos de carreira versus empresários bem sucedidos.

Os ‘políticos profissionais’ já demonstraram total incompetência para gerir o país.

A cultura da corrupção já corroeu o cérebro desses larápios eleitos pelo povo.

O Brasil já atingiu o fundo do poço.

Nem Marina, nem Aécio, nem Alckmin, nem Lula (principalmente esse) poderão mudar o cenário econômico e restaurar a confiança do povo brasileiro nas instituições.

O país tem que se dar uma chance!

Então, qual é o problema se tivermos (em 2018) dois milionários disputando a cadeira de Presidente da República?

É claro que teremos que trocar também parte do parlamento (Câmara e Senado), onde menos de 20% dos eleitos trabalham efetivamente em prol do povo.

Que venha 2018! Que venham novas opções!

 

 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!