PROPINA 247: PF chega até blogueiro que mamava nas tetas públicas. Site recebia dinheiro de propina

PROPINA247

A Polícia Federal, através da Operação Custo Brasil, conseguiu informações extremamente importantes sobre desvios milionários no Ministério do Planejamento

(informações de Leandro Cari, do blasting News)

publicidade

Segundo delação de Milton Pascowitch, tesoureiro do PT mandou repassar 180 mil reais referentes à publicações

O desenrolar das investigações apontaram um novo personagem petista que e envolveu nos recentes escândalos de corrupção.

Trata-se do blogueiro Leonardo Attuch, do site Brasil247.

Investigadores verificaram que ele se utilizou de parcerias comerciais milionárias com os governos Lula e Dilma.

O blogueiro é considerado um “porta-voz da quadrilha”, de acordo com a PF.

O blog Brasil 247 era movido a verba pública [até a chegada de Michel Temer, que cortou a mamata] com o intuito de difamar adversários do PT.

Além da difamação, o portal continha textos com conteúdo patrocinado por contratantes, alguns desses já estavam condenados e presos.

Os procuradores apuraram que em 2015, Attuch recebia dinheiro de envolvidos nos escândalos de corrupção da Petrobras.

Um desses acusados envolvidos chegou a dizer que fez um repasse de R$ 180 mil ao blogueiro.

A prisão de Attuch chegou a ser solicitada, porém o juiz federal Sérgio Moro preferiu prudentemente que as investigações se aprofundassem em relação ao caso, antes que fosse efetivada a prisão do “blogueiro”.

Leonardo se defendeu e afirmou que aquele o montante de dinheiro recebido era fruto de seu trabalho, através de um pagamento relativo à produção de “conteúdo jornalístico”.

Na última semana, Attuch foi levado para depoimento pelos agentes federais da Operação Custo Brasil.

A PF descobriu que alguns pagamentos foram efetuados por ordem do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto.

O dinheiro seria proveniente de recursos financeiros desviados de aposentados e funcionários públicos altamente endividados.


leia mais:

Procuradoria pede prisão do jornalista Leonardo Attuch e Moro nega

Delator da Lava-Jato diz ter pago site pó-PT com dinheiro de propina

Moro: ‘Brasil 247’ recebeu dinheiro do petrolão a pedido do PT


publicidade