Promotoria aponta desvios de R$ 14 milhões durante gestão de Anastasia em MG. Ele poderá ser preso?

anastasia3005

O Ministério Público de MG investiga a suspeita de desvio de [no mínimo] R$ 14 milhões dos cofres públicos do Estado

Os desvios ocorreram durante a gestão de Antonio Anastasia (2002 a 2004), hoje senador e relator do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

publicidade

Com a deflagração da Operação Aequalis, que investiga o envolvimento de agentes públicos e empresários ligados ao estado de Minas Gerais no esquema de desvio de recursos públicos, foi decretada a prisão temporária de seis pessoas.

Entre os presos está o ex-secretário de Ciência Tecnologia e ex-presidente do PSDB mineiro, Nárcio Rodrigues.

Foram cumpridos 27 mandados de busca e apreensão em Belo Horizonte, Frutal, Uberaba, Conselheiro Lafaiete e São João Del Rei.

Os mandados foram realizados com o apoio de 37 servidores do MPMG, 140 policiais militares de Minas Gerais, 22 policiais militares de São Paulo, 15 policiais civis e oito auditores e gestores da Secretaria da Receita Estadual.

ASSESSORIA DE ANTONIO ANASTASIA:

“O senador Antonio Anastasia não tem conhecimento dos fatos que levaram à operação do Ministério Público do Estado de Minas Gerais na manhã desta segunda-feira (30/05).

Ele defende que quaisquer denúncias devam ser rigorosamente apuradas pelos órgãos competentes e julgadas na forma da Lei.”

publicidade