Presidente cogita demitir o diretor-geral da PF. Se ele acender o pavio, será o primeiro a explodir!

Naquela madrugada triste para o país, com a queda do avião da Chapecoense, mais de 500 ratos aprovaram uma desfiguração total do projeto inicial de combate à corrupção

Logo depois, o projeto foi para o senado e Renan Calheiros tentou aprovar o projeto a toque de caixa. Se deu mal!

A maioria dos senadores rejeitou ‘temporariamente’ a aprovação do projeto.

O próximo passo para tentar enfraquecer a Polícia Federal é uma provável demissão do diretor-geral do órgão.

De acordo com a revista Época deste fim de semana, Michel Temer cogitou substituir Leandro Daiello no começo de 2017.

Daiello está no cargo desde 2001. É homem forte na PF, respeitado e responsável (junto com o MPF e Sérgio Moro) por todo o combate à corrupção que estamos assistindo nos últimos anos.

Se Temer fizer essa besteira, ele estará assinando um atestado de burrice.

Não brinque com o povo presidente.

Já estamos entrando em um período de desobediência civil.

Se vossa excelência acender o pavio, será o primeiro a explodir.

publicidade