Políticos do PSDB se calam após 4 senadores serem citados em gravação de Jucá

jucaeosquatro

Políticos tucanos estão evitando comentários sobre a gravação em que Romero Jucá [ministro licenciado do Planejamento], sugere ‘melar’ as investigações da Lava Jato

A Gravação

publicidade

A conversa entre Jucá e  Sérgio Machado foi divulgada hoje (23 )pela Folha/SP. [leia aqui…]

No diálogo, Jucá sugere a existência de um pacto para obstruir a operação Lava Jato e diz: “Tem que resolver essa porra. Tem que mudar o governo para estancar essa sangria” , se referindo à Operação Lava-Jato.

O PSDB teve quatro senadores citados na gravação de Jucá. Na conversa, Jucá e Machado sugerem que os senadores tucanos sabiam dos avanços da Lava-Jato contra eles.

Em certo momento, Machado pergunta se “já caiu a ficha” do PSDB de que as investigações chegariam a eles. Jucá diz que sim e cita diferentes senadores do partido.

Caiu. Todos eles. Aloysio [senador], José Serra [ministro do Temer], Aécio [senador]”, diz Jucá.

Machado pergunta sobre um outro senador:

“Caiu a ficha. Tasso [Jereissati] também caiu?”

“Também. Todo mundo na bandeja para ser comido”, responde Jucá.

Nenhum dos quatro senadores se pronunciou [através da imprensa ou redes sociais] até o momento.

Aécio neves foi citado seis vezes no diálogo entre Jucá e Machado.

O senador também já foi citado por quatro delatores da Lava Jato.

Até agora, o STF não abriu nenhum inquérito contra ele.

Nenhum dos quatro SENADORES DO PSDB citados na gravação de Jucá é alvo direto da operação Lava Jato.

publicidade