PGR pede para STF investigar Romário. Senador é suspeito de receber dinheiro de propina em campanha

romarioxjanot

Rodrigo Janot [Procurador Geral da República] pediu ao STF para investigar o senador Romário Faria

O diálogo [obtido via mensagens de celular trocadas entre Marcelo Odebrecht e seu subordinado Benedicto Barbosa da Silva Júnior] cita R$ 100 mil destinados para Romário.

publicidade

Na petição, Rodrigo Janot afirma que a conversa entre os dois empresários é um indício da “prática habitual e sistemática de pagamento de propina”

A suspeita é de que Romário tenha recebido dinheiro de caixa dois durante a campanha de 2014.

Oficialmente [via TSE] não houve doações para o senador, o que levantou a suspeita de caixa dois.

A investigação é sigilosa e caberá aos procuradores levantar provas sobre o suposto pagamento ao senador.

Benedicto [subordinado de Marcelo Odebrecht] ficou conhecido por manter uma planilha de valores ligados a mais de 200 políticos. Ele chegou a ser preso pela Lava-Jato.

publicidade