PGR mostra documentos que comprovam vida de luxo de Cunha e esposa: “Lavaram US$ 1 mi de propina”

cunhaamor

Relatório da PGR mostra extratos de cartões de crédito de Cunha e sua esposa usados em lojas de grife e restaurantes luxuosos

Cláudia Cruz virou ré da Lava Jato por ‘lavar’ US$ 1 mi de propina

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot mostra que a vida de luxo do casal era sustentada com dinheiro publico proveniente do esquema de corrupção montado na Petrobrás.

publicidade

Os gastos de Cláudia Cruz, que é ré em processo aberto por Sérgio Moro, mostra gastos de 7,7 mil euros na loja da Chanel, em Paris, em janeiro de 2014, de US$ 4,4 mil na Prada, em Roma, de US$ 2,2 mil na Victoria’s Secrets, de Miami, entre vários outros gastos.

Janot sustenta que a esposa de Cunha usou propina do esquema de corrupção da Petrobrás para cobrir elevadas despesas com luxos comprados no exterior.

De acordo com a acusação, Cláudia Cruz consumiu US$ 854.387,31 em artigos de grife, como bolsas, sapatos e roupas femininas.

“Outra parte dos recursos foi destinada para despesas pessoais diversas da família de Cunha, entre elas o pagamento de empresas educacionais responsáveis pelos estudos dos filhos do deputado afastado, como a Malvern College (Inglaterra) e a IMG Academies LLP (Estados Unidos).” diz o relatório da PGR.

extrato001

extrato002

publicidade