PF descobre endereço em que documentos do Instituto Lula estavam escondidos

institutonuvem

A Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão  e descobriu que um endereço era usado pelo Instituto Lula para esconder documentos

DE ACORDO COM INFORMAÇÕES, O INSTITUTO TERIA CONTRATADO UMA EMPRESA DE INFORMÁTICA PARA CUIDAR DE DADOS SIGILOSOS

publicidade

(redação com informações do Antagonista)

A operação da PF encontrou contratos de prestação de serviço firmadoe entre a LILS Palestras (do ex-presidente Lula) com grandes empreiteiras investigadas na Lava Jato,  além de contratos de câmbio, passaportes diplomáticos de Lula , boletos e NFs emitidas pelo instituto.

O que mais chamou a atenção dos investigadores foram Notas Fiscais emitidas nos meses fevereiro e março de 2016 em nome de Cleber Batista Pereira Informática ME.

Os serviços especificados nas notas dão conta de que essa empresa de informática foi paga para fazer o gerenciamento de contas de e-mail, backup de servidores em nuvem e administração de servidores WEB.

Investigadores da PF investigadores solicitaram a Sérgio Moro um mandado de busca e apreensão na empresa de Cleber, inclusive senhas para acesso total dos dados e arquivos eletrônicos mantidos pelo Instituto.

imagem Antagonista

publicidade