Pastor que destruiu a vida de Bianca Toledo está solto. Religiosa lamenta: “Minha família está arrasada”

bianca0907

“Ninguém pode imaginar o que meu filho está passando, tomei as providências necessárias, a partir do momento que eu soube. Estou tão perplexa quanto vocês”, desabafou Bianca em um vídeo postado no Facebook.

A religiosa disse ainda que está começando um mês “sabático”, onde se dedicará exclusivamente ao filho para ajudá-lo a superar o ocorrido.

publicidade

“Nunca citei o nome do meu filho, nunca dei entrevistas, a informação vazou.” desabafou Bianca, extremamente abatida.

“Eu descobri que um dos jornalista que ligou pra mim começou a me fazer perguntas por telefone. Eu achei que ele estava preocupado comigo. Enquanto eu conversava com ele, o mesmo estava digitando. Quando a notícia saiu na internet, o texto estava todo distorcido, como se eu soubesse do caso há muito tempo. Nada disso é verdade. Estou sabendo desse fato há 20 dias e fico tão perplexa quanto vocês” narrou a seus seguidores.


A cantora disse que o caso arrasou sua família:

“Tudo que descobriram teve um impacto devastador em mim como esposa. Eu era apaixonada pelo meu marido! Mas jamais aceitaria uma atrocidade dessas. Hoje eu sei que não o conhecia”

O CASO

O pastor e ex-marido de Bianca foi detido na última segunda (4) por agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima.

Felipe Heiderich é acusado de abusar do próprio enteado de 5 anos.  A prisão preventiva foi decretada pela Justiça e Felipe foi preso.

Bianca procurou a delegacia no dia 22 de junho, quando foi aberto um inquérito.

O abuso teria ocorrido dentro da residência do casal.

A SOLTURA

Felipe Heiderich, pastor que foi acusado de crime de pedofilia contra o próprio enteado de 5 anos, foi solto na quarta-feira (09).

Heiderich vai responder em liberdade. Ele ficou preso em Bangu durante dois dias.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) não pediu a conversão em prisão preventiva e o acusado foi liberado.

“Ressalto que o MPRJ não pediu a prisão preventiva, mas somente medidas cautelares”, disse o juiz Paulo Cézar Vieira de Carvalho Filho, titular da 17ª Vara Criminal da Capital.

O pastor está proibido de se aproximar da mulher Bianca Toledo e do filho dela de 5 anos.

“Determinei o monitoramento eletrônico e que o réu fique proibido de se aproximar da criança e da mãe”, determinou o magistrado.

publicidade