Para não perder os direitos políticos, Dilma vai renunciar

dilmagovernadora

Dilma Rousseff, presidente da república afastada, quer seguir os passos do ex-presidente Collor e renunciar antes de ser julgada pelo senado

A informação é do jornalista Cláudio Humberto, do Metro Jornal.

publicidade

A ideia seria disputar o governo gaúcho ou o do Rio de Janeiro.

De acordo com a publicação de Humberto, a prioridade da presidente Dilma seria disputar o governo do Rio Grande do Sul, onde foi secretária estadual.

A renúncia pode preservar os direitos políticos de Dilma. Caso o impeachment passe no senado, Dilma ficaria inelegível por oito anos.

Nos próximos dias, a defesa de Dilma manterá a tática de dizer que foi vítima de um golpe, mantendo mobilizada a sua militância.

publicidade