Padilha será a sétima baixa no governo Temer. Citado 45 vezes na Lava-Jato, ele vai se afastar por ‘licença médica’

Aguarda-se (no Planalto) um pedido de licença do ministro Eliseu Padilha

Quem informa é o colunista Lauro Jardim. De acordo com a nota, Eliseu estaria se ausentando por motivos de saúde.

Identificado nas planilhas da Odebrecht como “Primo”, o ministro da Casa Civil, também filiado ao PMDB, aparece 45 vezes na delação de Cláudio Melo Filho, ex-executivo da empreiteira.

Até o momento, já caíram os ministros

Romero Jucá (Planejamento) – Henrique Alves (Turismo) – Fabiano Silveira (Transparência, Fiscalização e Controle) – Fábio Medina Osório (advogado-geral da União) – Marcelo Calero (Cultura) – Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo )

Depois da queda dos ministros acima, ainda há outros seis com citações em inquéritos ou delações:

São eles: José Serra (Itamaraty), Mendonça Filho (Educação), Ricardo Barros (Saúde), Bruno Araújo (Cidades), Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário) e Raul Jungmann (Defesa) […] além de Moreira Franco, que é secretário de Privatizações e Concessões, mas não possui cargo com status de ministério.

publicidade