O PT se especializou em achacar empreiteiras. Usina de Belo Monte gerou R$ 150 milhões em propinas

BeloMonte1104

De acordo com as delações, o dinheiro da propina seria repassado na forma de doações legais para as campanhas do PT e PMDB

Executivos da Andrade Gutierrez admitiram que as construtoras responsáveis pela obra da hidrelétrica combinaram o pagamento de propina de R$ 150 milhões.

publicidade

A propina paga ao PT foi dividida entre as empreiteiras de acordo com a participação de cada uma no consórcio para a construção da usina Belo Monte. Andrade Gutierrez (18%), Odebrecht (16%) e Camargo Corrêa (16%) ficaram com metade dos contratos de construção da usina.

Os executivos disseram que o dinheiro seria pago ao longo da construção da obra para serem divididos entre PT e PMDB nas campanhas eleitorais de 2010, 2012 e 2014. Cada partido ficaria com R$ 75 milhões.

As revelações foram feitas pelo ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Marques de Azevedo e pelo ex-executivo da construtora Flávio Barra, nas delações premiadas homologadas no último dia (7) pelo Supremo Tribunal Federal, segundo informou o jornal Folha de S. Paulo.

 

publicidade