Diário do Brasil

O discurso tocante de Renan: “O MPF quer desmoralizar homens públicos de bem”

Renan Calheiros falou na sessão do senado hoje e tentou esculhambar o Ministério Público Federal

“É deletério chamar tudo genericamente de propina, por dar a entender, mesmo sem provas concretas, que todo mundo envolvido nessas doações é culpado. Esse modo de proceder fere o princípio da presunção de inocência.”

“O arrastão urdido para desmoralizar homens públicos serve-se da insinuação maliciosa, das inculpações precárias e de acusações débeis. Daí, pela força da repetição, adquirem um verniz de verdade, ressuscitando uma prática batizada de fabricação do consentimento.”

Traduzindo o nobre parlamentar, que faz questão de usar uma linguagem ao estilo “Rolando Lero” para tentar confundir a cabeça do povo brasileiro:

Renan disse que é prejudicial acusar os parlamentares de receberem propinas sem apresentar provas […] algo que o MPF e a PF não têm feito.

Já o segundo parágrafo se resume ao seguinte: Renan diz que o MPF está sendo malicioso e fazendo acusações sem sentido com o intuito de desmoralizar homens públicos de bem.

O cinismo do senador chega a doer nos brasileiros de boa índole.

Quando Renan citou homens públicos de bem, a quem será que ele estava se referindo?

A ele mesmo? Não é possível!


abaixo o áudio […] caso você queira perder tempo escutando essa pataquada do senador:


 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!