O Antagonista: “Apartamento funcional não pode ser esconderijo de pilantra sem foro”

24/06/2016

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Durante essa semana, o apartamento funcional da senadora Gleisi Hoffmann foi alvo de uma operação de busca e apreensão pela Polícia Federal

O imóvel funcional da senadora foi alvo de apreensões restritas dos objetos do marido de Gleisi, o ex-ministro Paulo Bernardo.

Repetindo …..  o juiz federal Paulo B. Azevedo autorizou a busca restrita a bens, documentos e objetos de Paulo Bernardo.

A senadora e toda a bancada do jardim da infância [leia-se Lindbergh Farias, Vanessa Graziotin e cia.] no senado ficaram indignados e se manifestaram nas mídias sociais.

A bancada petista achou a ação da PF um absurdo e começou um mi-mi-mi de dar nojo.

Gleisi é aquela que senta na primeira fila da comissão do impeachment! Após a busca a apreensão, ela se calou e não apareceu na comissão.

Ora bolas, o cargo de senador da República dá direito para o parlamentar de se colocar acima das leis?

Não interessa se é senador, deputado, presidente da República ou até mesmo o Papa […] juiz autorizou, tem que cumprir e ponto final!

O Senado chegou a pedir ao STF a nulidade das provas, alegando foro privilegiado.

APOIO DA ASSOCIAÇÃO DOS JUÍZES FEDERAIS

A AJUFE (Associação dos Juízes Federais do Brasil) divulgou uma nota em apoio ao juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, da 6ª Vara Federal Criminal, de São Paulo, que autorizou a prisão de Paulo Bernardo e a busca no apartamento funcional de Gleisi Hoffmann em Brasília.

A nota:

“O fato de o ex-ministro e investigado na representação criminal conduzida pelo magistrado ser casado com uma senadora da República, Gleisi Hoffmman, não estende a ele o privilégio de foro de que goza a senadora, nem lhe garante qualquer espécie de imunidade.”

“O juiz expressamente consignou em sua decisão que a senadora não era investigada no processo e, portanto, não era ‘sujeito passivo da medida de busca e apreensão’ e determinou que ‘tudo o que for de propriedade ou posse da senadora deve ser excluído’, inclusive indeferiu pedido do Ministério Público Federal para que fosse lavrado um auto de constatação dos bens, objetos e documentos da Senadora.”

COMENTÁRIO DO ANTAGONISTA [O DIÁRIO DO BRASIL ASSINA EMBAIXO]

Além de não existir “comunhão de foro”, como já dissemos, apartamento funcional não pode ser esconderijo de pilantra sem foro.

publicidade
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.