Novo comandante do exército alerta: “Estamos de olho! Bolivarianismo não dá certo no Brasil”

fimdabaderna

O clima de tensão crescente no país é crescente e o governo interino pretende apaziguar os ânimos exaltados

O general Sérgio Etchegoyen faz parte de uma ala do Exército Brasileiro que está de olho nos movimentos sociais representantes da esquerda brasileira.

publicidade

Etchegoyen foi nomeado pelo presidente em exercício Michel Temer e tem a responsabilidade sobre o pelo Plano de Defesa Nacional, além de comandar o setor de Inteligência da ABIN (Agência Brasileira de Inteligência).

Monitoramento de movimentos de esquerda

De acordo com o militar, “o crime de terrorismo ainda não obteve uma regulação, para que não atingisse os movimentos sociais, porém, é necessário manter a coesão social e impedir aqueles que saiam da legitimidade em seus atos”, declarou o general.

O comando do Gabinete de Segurança Institucional terá como missão realizar um levantamento preciso dos movimentos de esquerda.

De acordo com o novo ministro-general Sérgio Etchegoyen, “o bolivarianismo somente dá certo em países como Venezuela, devido ao baixo nível de suas Forças Armadas”, enfatizou.

“No Brasil existe um modelo de convívio entre governo, Forças Armadas e sociedade. As Forças Armadas não representam nenhum risco ou ameaça à sociedade brasileira e, dessa forma, irão continuar”, declarou o general Etchegoyen.

publicidade