Diário do Brasil

“Norte-coreanos praticam canibalismo para sobreviver” diz documentário espanhol

A situação do país governado por Kim Jon-un é alarmante

Nos mercados, quase não há comida.

Em 2012, uma análise da ONU mostrou que cerca de 1/3 das crianças norte-coreanas estavam subnutridas.

Estima-se que, desde a década de 90, mais de 3 milhões de cidadãos norte-coreanos tenham morrido de fome.

Um relatório da Asia Press publicou testemunhos chocantes:

“A fome chegou a tal ponto que muitas pessoas ficaram loucas e cometeram atos de canibalismo para se alimentar.” 

Há alguns anos, nas províncias rurais do norte e su Hwanghae, 10 mil pessoas foram mortas por canibalismo […] enquanto o governo assassino da família de Kim Jon-un gastava todos os recursos do governo desenvolvendo armas nucleares para mostrar seu poderio militar ao mundo.

Em maio de 2014, o Instituto de Unificação da Coreia do Sul divulgou a notícia de que um homem teria sido executado por ter comido parte do corpo de um amigo. Em seguida, ele teria tentado vender o resto do corpo como se fosse carne animal.

O relatório também divulgou o caso de outro cidadão que foi fuzilado por matar 11 pessoas.

Eles estava vendendo os corpos como se fossem carne de porco.

Casos de canibalismo em campos de detenção também foram relatados.

O programa espanhol La Película com Verónica fez uma matéria chocante sobre esse assunto.

Confira:



Veja o que Yeonmi Park, uma jovem que conseguiu escapar do regime assassino de Kin Jon-un, declarou para a mídia internacional


 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!