Nome de Tiririca apareceu nas delações de Delcídio. Deputado se negou a receber propina

tiriricadelcidio

O deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva foi citado na delação premiada do senador [ex-PT] Delcídio do Amaral

A delação, que foi homologada em março/2016 pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, não poupou aliados nem tão pouco adversários.

publicidade

O senador delatou a presidenta Dilma, o ex-presidente Lula, diversos ministros e vários nomes da oposição.

Entre eles, aparece o senador Aécio Neves, que passará também a ser alvo das investigações da Lava-Jato.

O trecho que mais chamou a atenção dos investigadores da PF é o que cita o deputado federal Francisco Everardo, o Tiririca.

De acordo com Delcídio, o deputado Tiririca teria sido convidado a fazer parte da bancada que teria como missão barrar a CPI da Petrobrás.

A delação conta que foi oferecido R$ 500 mil para que Tiririca pudesse votar contra a instauração da CPI que investigaria o escândalo da estatal.

Delcídio conta que o deputado Francisco Everardo teria se alterado e até ameaçou bater no operador do petrolão, que já estava com a mala de dinheiro para suborná-lo. O operador teria sido expulso com empurrões e xingamentos.

Após o fato, o deputado Tiririca enviou uma mensagem para o senador:

Delcídio, não te chamo de excelência, porque você não é excelente. Nunca mais mande alguém me oferecer dinheiro em troca de votos. Voto com minha consciência pensando no que pode ser melhor pro povo. 

Não entrei para a política atrás de dinheiro. Já passei fome na época do circo. Fiz sucesso e ganhei muito dinheiro. Perdi todo meu dinheiro e todo meu sucesso. Voltei pro circo sem nenhum constrangimento porque lá é minha casa. Me reergui graças ao povo e ao Tom Cavalcante. Mesmo na miséria não roubei dinheiro de ninguém. Não seria agora que sujaria minhas mãos e minha história.

Meus filhos nunca precisarão me visitar num presídio. Entendeu Delcídio?

publicidade