Monstro! Em Manaus, médico foi flagrado (no motel) abusando da filha de 7 meses


O caso bizarro aconteceu na tarde de ontem (31) em um motel na cidade de Manaus, AM

Uma mulher de 24 anos e um médico (de 45) foram presos após uma denúncia feita por uma funcionaria do estabelecimento, que alegou ter escutado um bebê chorando muito em um dos quartos.

“Imediatamente ela ligou para o quarto e pediu que o casal se retirasse porque não era permitido a presença de crianças no local” disse o dono do motel.

Após o aviso, a camareira acionou a polícia militar que se deslocou até o local e esperou o casal sair do quarto.

O homem, um médico peruano que atua em hospitais do Estado, disse à polícia que era o pai da criança (de apenas 7 meses) e alegou não saber da proibição de crianças no local.

A PM confirmou que a criança estava sem fralda e usava apenas um vestido […] enquanto o médico aparentava extremo nervosismo.

“No local, os policiais encontraram o médico, a mãe e a filha […] foi constatado que a bebê estava nua. Uma camareira (a pedido dos PM’s) verificou as partes íntimas da criança e constatou que o órgão estava vermelho, aparentando indícios de abuso e lesão corporal” informou a delegada Juliana Tuma.

Ambos foram presos em flagrante e encaminhados para a Delegacia Especializada na Proteção da Criança e do Adolescente (Depca).

A bebê passou por exames no IML e o abuso foi constatado.

Na delegacia, a mãe disse que o médico não demonstrava amor paternal pela criança e que já havia presenciado outras atitudes suspeitas do criminoso contra a vítima.

Por mais incrível que pareça, a identidade dos dois monstros foi preservada pela polícia.


(informações do G1 / Manaus e Jornal Em Tempo)



 

publicidade