Ministro citado na Lava-Jato pode deixar o governo Temer. Será o terceiro ministro a pedir demissão

alvesterceiro

Henrique Eduardo Alves poderá deixar o ministério nos próximos dias

Sérgio Machado afirmou, em delação premiada firmada com o MPF, que repassou ao atual ministro do Turismo, Henrique Alves (PMDB-RN), R$ 1,55 milhão em propina entre 2008 e 2014.

publicidade

É mais um ministro de Temer que está na berlinda.

Henrique Alves classificou como levianas e irresponsáveis as declarações de Sérgio Machado. Em nota, Henrique Alves afirmou que todas as doações para as campanhas dele foram oficiais.

Caso se confirme a renúncia [ou a demissão], Alves será o terceiro ministro do novo governo a deixar o cargo.

O primeiro foi o senador Romero Jucá, que entregou o cargo de ministro do Planejamento em 23/5.

Fabiano Silveira, ministro da Transparência citado em áudio de Sérgio Machado, também pediu demissão no dia 30/05.

Ambos [Jucá e Silveira] perderam seus cargos porque foram citados em gravações produzidas por Sérgio Machado [ex-presidente da Transpetro].

 

publicidade