Marcelo Odebrecht confessa que esteve com Dilma no México e alertou: “A Lava-Jato vai descobrir tudo”

EAGORAQUERIDA

O ex-presidente da Odebrecht vai complicar Dilma em seu acordo de delação premiada!

Empresário narrou que não considerava crime os pagamentos ilícitos que fez ao PT e os repasses via caixa dois são parte da cultura política no Brasil.

publicidade

Informações da Folha dão conta de que Marcelo Odebrecht já conversou com os procuradores da Lava-Jato e relatou que cuidava pessoalmente dos recursos que ajudaram a bancar as campanhas de Dilma em 2010 e 2014.

Ainda de acordo com a matéria, Marcelo Odebrecht esteve com Dilma no México em maio de 2015 e alertou a presidente.

“Os investigadores da Lava Jato estão prestes a descobrir os pagamentos ilícitos que a Odebrecht fez para João Santana na Suíça” disse Marcelo na época.

Odebrecht relatou que Dilma não deu atenção ao alerta que ele fez. A conversa aconteceu dias antes de Marcelo ser preso pela PF.

O mega empresário também negociou pagamentos para o PT com representantes do partido em sua casa no Morumbi [SP].

Ele chegou a dizer para pessoas próximas que não se sentia ameaçado pela Lava Jato e acreditava que, caso fosse pego, Dilma cairia junto com ele.

O blá blá blá de Dilma

A assessoria de Dilma disse à Folha que ela esteve com Marcelo Odebrecht maio de 2015 na Cidade do México, durante viagem oficial, porém não tratou de assuntos que envolviam João Santana.

publicidade