Cunha afirma que Lula e Joesley ajudaram a articular o impeachment de Dilma

trecho da carta de Eduardo Cunha


O ex-deputado federal Eduardo Cunha escreveu uma carta – de próprio punho – para desmentir o depoimento do empresário Joesley Batista

No último fim de semana, Joesley afirmou à revista Época que o presidente Michel Temer é o chefe da maior organização criminosa do país e que teria se encontrado com Lula somente em duas ocasiões […] em 2006 e 2013.

Cunha não deixou barato e descreveu o sr. Friboi como “delinquente”, “marginal” e “meliante”.

“Ao contrário do que disse em seus depoimentos, o empresário não esteve apenas duas vezes com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.” escreveu Cunha.

O ex-deputado foi curto e grosso em seu texto e destacou que Lula esteve na casa de Joesley 20 dias antes da votação do impeachment de Dilma na Câmara:

“Ele diz que só encontrou Lula por duas vezes […] Mentira! Ele promoveu um encontro (na casa dele em São Paulo) que durou horas, exatamente no dia 26 de março de 2016 […] eu estava lá e discutimos o processo de impeachment, ocorrido em 17 de abril. ” afirmou.

Cunha também disse que é fácil provar que existiu a reunião:

“Seguranças da Câmara me acompanharam até a reunião e também ao local onde eu aluguei um veículo. É só colher os depoimentos e verificar os recibos de locação do carro”


 

publicidade