Lula nunca foi presidente. Ele era um ‘office boy’ da Odebrecht

Emílio Odebrecht disse em seu depoimento de delação:

“Quem introduziu o Lula fomos nós”

O todo poderoso empreiteiro abriu o jogo e relatou que tem amizade com Lula desde a década de 80:

“Ele é um animal político, pega as coisas rápido. Sempre o apoiei, com conselhos ou com dinheiro”, disse o empresário.

A FARSA DAS PALESTRAS

Emílio afirmou que bancava as palestras do petista em países da África:

“…a empreiteira custeava aviões fretados, hospedagem e outros gastos de Lula […] além dos honorários que variavam de US$ 150 mil a US$ 200 mil por palestra.”

O objetivo da empreiteira era conseguir um retorno. Mas como?

A Odebrecht estampava seu logotipo nos eventos de Lula […] a partir daí era só usar a influência do petista para conseguir contratos bilionários com governos estrangeiros. (tráfico de influência)

EMÍLIO MANDAVA NA PETROBRAS

O empresário contou que, qualquer problema que tivesse com a empresa, ele ia até o Palácio do Planalto e pedia a intervenção direta do chefe da República.

De acordo com o Globo, Emílio se dirigia ao presidente e o orientava a desfazer negócios da Petrobras para beneficiar a empreiteira.

E a corrupção não se restringe somente ao Lula.

A Odebrecht e diversas outras empreiteiras compraram literalmente o país através de propinas destinadas para centenas de pilantras de gravata, também conhecidos como políticos!


DESEJAMOS UMA VIDA LONGA E SOFRIDA PARA ESSES CORRUPTOS E CORRUPTORES!


(Amanda Nunes Brückner)

publicidade