Lava-Jato terá efeito internacional e poderá atingir políticos em mais de 50 países

somostodosmoro

As ações do juiz federal Sérgio Moro começaram a surtir efeitos de proporção internacional

Com a delação de Marcelo Odebrecht, a mega empreiteira do empresário poderá surtir efeitos não desejados em cerca de 50 países onde a empresa atua.

publicidade

Argentina, Chile, França, Angola, Portugal, EUA, Emirados Árabes, entre outros tantos, poderão ter políticos do alto escalão envolvidos na corrupção que deflagrou na crise política brasileira [criada por Lula e seus comparsas].

Marcelo Odebrecht tem o intuito de entregar à Justiça todos os trabalhos “sujos” realizados pela empresa.

A Lava Jato vai além da Petrobrás. A Força-Tarefa investiga outros focos de corrupção como a Eletronuclear, Angra 3, Eletrobras, Belo Monte, etc…

O número de alvos de inquérito no STF aumentou em 168% com as delações de Sérgio Machado e Delcídio do Amaral.

A Lava-Jato continuará avançando e fechando o cerco contra empresas e políticos que utilizaram recursos públicos para fins particulares.

O Banco do Nordeste também é alvo de investigação. O Ministério Público do Ceará encontrou fraudes na concessão de empréstimos com valores altíssimos, chegando a R$ 683 milhões.

Há escândalos também na Funasa (Fundo Nacional de Saúde) em vários Estados, com suspeitas de fraudes e superfaturamento em contratos.

Vida longa e saudável para Sérgio Moro!

[Diário do Brasil com informações do portal Blastingnews]

publicidade