Kim Jon-un promete punir a Austrália por se aliar aos EUA: “Não serão perdoados”

A AUSTRÁLIA entrará ‘literalmente’ na linha de fogo da Coreia, segundo o ditador enlouquecido Kim Jong-un

A ministra australiana de Relações Exteriores, Julie Bishop, disse na última semana que as ambições nucleares de Kim Jon-un ultrapassaram todos os limites da segurança mundial e representam uma “séria ameaça” à paz e à estabilidade.

Bishop classificou o programa nuclear da Coreia do Norte como “inaceitável” e declarou que a comunidade internacional deve colocar um fim imediato às insanidades de Kim.

Os comentários ministra australiana geraram uma reação imediata do país de Kim Jon-un, que declarou:

“Se a Austrália persistir em seguir os movimentos dos EUA para isolar e sufocar a Coréia do Norte, este será um ato suicida e o país passará a figurar dentro do alcance do ataque nuclear de nossa força estratégica”

Furioso, o porta-voz da Coreia continuou:

“O que ela proferiu não poderá ser perdoado. É um ato imprudente que terá graves consequências “.


publicidade