Kim Jon-un perde a cabeça, ameaça a China e recebe resposta à altura

O Reino Eremita tem desfrutado de um relacionamento saudável com a China desde a Segunda Guerra Mundial

Recentemente, a China tem estado sob forte pressão (principalmente por parte dos EUA) para controlar seu vizinho inconstante, a Coreia do Norte […] enquanto isso Kim Jon-un tenta avançar no desenvolvimento de armas nucleares.

As tensões chegaram a um degaste máximo nesta semana depois que o norte-coreano ameaçou o presidente chinês Xi Jinping com “conseqüências graves” alegando uma “traição nuclear” da China.

Foi a primeira vez que a nação do ditador ameaçou diretamente a China, o que poderá causar danos diplomáticos irreparáveis entre os países comunistas.

Cui Zhiying – especialista em assuntos coreanos – disse:

“Jamais presenciei um ataque tão direto à China pela mídia estatal da Coréia do Norte. Isso demonstra que suas relações despencaram para um patamar histórico”.

A mídia chinesa Global Times rebateu o comportamento de Kim Jon-un e afirmou que os comentários da Coréia do Norte representam um “movimento muito agressivo” motivado por  uma “paixão nacionalista”.

Xi Jinping adotou uma posição dura com relação ao desenvolvimento nuclear da Coréia do Norte e prometeu bombardear suas instalações nucleares caso eles disparem outro míssil […] mesmo que seja um teste.

O Global Times ainda acrescentou:

“A China irá proteger 100% de seu território a todo custo. A segurança e estabilidade de nossa nação não poderá ser violada. Se alguma de nossas fronteiras sofrer alguma ameaça, iremos empregar todos as alternativas disponíveis, incluindo meios militares […] e faremos isso por conta própria. Destruiremos todas as bases de lançamentos de mísseis norte-coreanas.”


 

publicidade