Juiz federal Marcelo Bretas dá Xeque-Mate antológico e empareda Gilmar Mendes


Marcelo Bretas, um dos ícones da justiça brasileira, tomou uma atitude que podemos classificar como ‘golpe de mestre’ (golpe no bom sentido, é claro!)

O corajoso juiz, demonstrando maestria, planejamento, perspicácia e inteligência colocou o ministro Gilmar Mendes contra a parede.

Na última terça-feira (22), Mendes ordenou a soltura de três réus acusados de participar de um esquema de corrupção investigado pela Operação Ponto Final.

Rogério Onofre, ex-presidente do Detro (Departamento de Transportes do Rio ), Dayse Deborah, esposa de Rogério e David Augusto da Câmara foram agraciados com a bondade do excelentíssimo ministro do Supremo e tiveram suas prisões preventivas substituídas por recolhimento domiciliar no período noturno, proibição de contato com outros investigados e entrega do passaporte (com a consequente proibição de deixar o país … obviamente).

Trocando em miúdos […] A PF investiga, o juiz Marcelo Bretas manda prender e Gilmar Mendes ataca com sua inestimada compaixão.

Com essas três solturas, o número de libertados pelo ministro ‘todo poderoso’ chega a nove (somente na Operação Ponto Final).


O XEQUE-MATE

Ousado e inteligente (como poucos), o juiz da 7ª Vara Criminal do RJ decidiu adotar uma estratégia diferente.

Na manhã de ontem (23), Bretas recebeu mais denúncias contra Onofre (citado acima), sendo que uma dessas denúncias incluía até ameaça de morte contra terceiros (com provas reconhecidas pela PF).

Já se adiantando e antevendo que Mendes (ao que tudo indica) mandaria soltar o investigado novamente, o magistrado sequer perdeu tempo para decretar uma nova prisão preventiva.

Ele simplesmente pegou todo o material do processo, embalou com todo carinho e despachou tudo para Brasília.

O destinatário? Adivinhem! Isso mesmo … Exmo. Sr. Gilmar Ferreira Mendes.

Toda a carga emocional, processual (e porque não espiritual …rsrs) foi jogada no lombo … ops … com todo respeito … nas costas do digníssimo ministro do Supremo.

Mais uma vez, trocando em miúdos:

Bretas cercou o REI e deu um xeque-mate […] Mendes agora terá que decidir, despachar e enfrentar as consequências de suas decisões benevolentes.


 

publicidade