Diário do Brasil

Janot sobre as provas contra Michel Temer: “São provas satânicas”

Rodrigo Janot, o homem que teve ‘peito’ para denunciar o presidente da República por corrupção passiva, disse que apresentará outras denúncias contra Temer e não se deixará influenciar pelo grupo de criminosos que controlam o país.

O Procurador Geral da República lembrou que, até seu último dia de trabalho (dia 17 de setembro), as acusações irão continuar, doa a quem doer:

“Enquanto houver bambu, vai ter flecha. Meu último dia é 17 de setembro. Até lá, a caneta vai continuar na minha mão e eu vou continuar nesse ritmo que estou”, disse Janot durante uma palestra em São Paulo.



 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!