Itália cria bolsa-família para combater a pobreza. Premiê chamou o projeto de ‘Esmola de Estado’

bolsaitalia

A Itália, através de seu Ministério do Trabalho, lançou ontem (19) um projeto para destinar até 400 euros (por mês) para famílias que se encontram em situação de pobreza

O governo italiano dará 80 euros (R$ 288) por cada membro da família, respeitando o limite de 400 euros – ou seja, no máximo 5 pessoas por família.

publicidade

Os beneficiários precisarão aderir a um projeto de inserção social e trabalhista, um tipo de programa para deixar a condição de pobreza.

Os favorecidos também terão que se aplicar na busca por trabalho e cumprir os objetivos educacionais do programa, como frequência escolar e vacinação.

O premiê Matteo Renzi chegou a classificar o projeto como ‘Esmola de Estado’

 

publicidade