Isso é democracia? Governo Dilma vai exonerar comandante do exército que falou mal do PT

exonerado

O Ministério da Defesa vai exonerar do Comando Militar do Sul o general Antônio Mourão, por críticas que fez ao governo Dilma Rousseff e pelo fato de que uma homenagem póstuma a um chefe da repressão na ditadura ocorreu em um quartel sob sua jurisdição.

publicidade

Mourão, um dos mais respeitados comandantes militares do Exército, deverá ser transferido para um cargo burocrático em Brasília, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

No dia 17 de setembro, Mourão havia dito em uma palestra em Porto Alegre que “a maioria dos políticos de hoje parecem privados de atributos intelectuais próprios e de ideologias, enquanto dominam a técnica de apresentar grandes ilusões”.

Além disso, ao comentar a possibilidade de impeachment de Dilma, ele afirmou que “a mera substituição da PR [presidente da República] não trará mudança significativa no ‘status quo’” e que “a vantagem da mudança seria o descarte da incompetência, má gestão e corrupção”.

publicidade