Homicídio qualificado: Delegado pede prisão de ex-presidente da Samarco e outros seis por homicídio

Samarcohojr

Delegado Rodrigo Bustamente, responsável pelo inquérito, acompanhado pela chefe da Polícia Civil Andrea Vacchiano, pediu a prisão preventiva de todos eles – ainda não há prazo para a decisão da Justiça.

(agências/R7) A Polícia Civil pediu a prisão do presidente licenciado da Samarco, Ricardo Vescovi, de outros cinco executivos da mineradora e um da empresa VogBR pelo rompimento da barragem do Fundão, em Mariana.

publicidade

Eles foram responsabilizados pelas 19 mortes provocadas pela enchente de rejeitos de minério no dia 5 de novembro de 2015 na região central de Minas, no maior crime ambiental do País.

Além de Vescovi, foram indiciados por homicídio qualificado e poluição de água potável, o diretor de operações, Germano Silva Lopes, gerente geral de projetos, Wagner Milagres Alves, diretor de operações, Wanderson Silvério Silva, coordenador técnico de planejamento e monitoramento da Samarco e Daviely Rodrigues, coordenadora de operações de barragens da Saamrco. Samuel Santana Paes Lourdes, engenheiro da VogBR responsável pela declaração de estabilidade da barragem do Fundão, também responderá pelos crimes.

publicidade