Grupo de 800 juízes emite nota sobre impeachment de Dilma: “É legal e legítimo!”

800

Em dezembro, as duas entidades lançaram manifestações externando “preocupação” com a abertura do processo de impeachment

800 juízes emitiram na última segunda-feira (01/02) uma nota em defesa da legitimidade do processo de impeachment da presidente Dilma , contrariando a Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris) e a Associação Juízes para a Democracia (AJD).

publicidade

Consta na reportagem de ontem (2) da Folha de S. Paulo, que os 800 magistrados, de diferentes instâncias e tribunais do país, organizaram-se por meio de redes sociais para deslegitimar as manifestações das duas associações como sendo a posição da categoria.

Para o grupo de juízes, a Ajuris e a AJD representam “uma parcela mínima dos cerca de 17 mil juízes brasileiros”. “

O impeachment tem previsão constitucional, não podendo, em hipótese alguma, ser classificado como ilegal ou ilegítimo.

“Cabe exclusivamente ao Congresso Nacional apreciar e julgar o impeachment do presidente da República nos crimes de responsabilidade”, diz o texto.

publicidade